sexta-feira, 22 de setembro de 2017

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Dia Europeu sem carros

Somos muito à frente.
A vila em que resido há vários anos participa no 
dia Europeu sem carros... 
pena que não passe apenas de uma fachada!
Com tantos parques de estacionamento 
questiono-me porque apenas interditam 
uns meros 200 metros?

Pelo sonho é que vamos

Sonho caminhar em liberdade.
Sonho.
E nunca deixo de sonhar.

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Casa com brinde!



É oficial! A casa já é nossa, e o cão também.
Agora é lançar mãos à obra para mudar o mais rápido possível.

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

À beira da concretização de um sonho

Desde há 12 anos vivo num apartamento! Embora não fosse o ideal, na altura em que foi feita a compra, foi o possível. No entanto nunca abandonei a esperança de vir a viver numa moradia com jardim e quintal. 

Viver num apartamento para uma pessoa que viveu quase toda a sua vida passada numa quinta é assim a modos que parecido com clausura. Sinto a falta de andar ao ar livre, sinto a falta de jardinar, de poder por a mesa no alpendre para desfrutar do final da tarde ou da noite. Sinto falta de poder dizer aos miúdos para irem brincar no exterior... Sinto a falta de espaço, sem ser espaço rodeado por paredes.

Há 12 anos que procuramos uma oportunidade. Já vimos dezenas de casas e todas por um motivo ou outro foram sendo descartadas. Esta semana apareceu uma super oportunidade. Daquelas que é pegar ou largar. Fomos visitar a casa ontem e muito embora ainda faltem alguns acabamentos encantou-nos. Para ficar pronta a ser habitada apenas falta colocar estores.

Estamos perto de concretizar um sonho! Muito perto... e não consigo esconder a felicidade que estou a sentir neste momento.

Esta tarde vamos fazer nova visita para tirar algumas dúvidas e é quase certo que apertaremos a mão para a concretização do negócio!

Estou em pulgas. E estou feliz!

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Gravidezes alheias

Este deveria ser um assunto arrumado para mim... mas parece que não é! Sempre que vejo uma grávida ou ouço a falar em gravidezes sou assolada por uma grande nostalgia e uma vontade terrível de repetir a experiência.

Mas por cá a loja fechou! Não por minha vontade, mas sim por vontade do meu parceiro... e nestas coisas há que saber respeitar...

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Sobre as férias

Antes das férias, e com meses de antecedência, começas a fazer contagem decrescente até que as mesmas comecem.

Começadas as férias e passados menos de 48 horas começas a fazer contagem decrescente até que as mesmas terminem.

Ou os miúdos se excederam no bom (not) comportamento ou o paciência já não é a mesma. Não obstante foi dose estar com eles 24 sobre 24 horas, 14 dias seguidinhos!

Claro que digo ou melhor escrevo isto apenas da boca para fora, pois apesar de serem uns diabretes que esgotam qualquer um, não os trocaria por nada deste mundo... mas que continuo a precisar de férias (para descansar) continuo.

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Oficialmente de férias!

Finalmente!!!

Preciso de descansar, relaxar, abstrair...
Fugir de horários e de rotinas
Recarregar as baterias!

Boas férias e até breve!

quinta-feira, 27 de julho de 2017

"A crítica fortalece, o louvor amolece"

"Quanto menos dinheiro temos, maior a insegurança e, portanto, menos dispostos estamos a dar as nossas opiniões mais sinceras e mais frontais. Somos obrigados a fazer uma série de contas de cabeça, para averiguarmos se esta ou aquela opinião pode ir ao ponto de prejudicar a nossa vida pessoal e profissional, o nosso acesso às escassas oportunidades de trabalho que ainda vão existindo… Ora, o calculismo em relação aos interesses, quando levado demasiado longe, desvirtua a própria ideia de actividade intelectual, faz-nos perder o sentido da independência, obriga-nos a fazer fretes e a entrar em esquemas. Transforma-nos em bajuladores servis, em lacaios que cumprem fanaticamente as ordens dos chefes, sejam eles o director do jornal onde escrevemos, o editor que nos publica os livros, o catedrático da universidade onde damos aulas, etc. O que é bem revelador da pobreza do nosso ambiente cultural, onde o mais importante, aquilo que ajuda a explicar, por exemplo, os valores literários impostos e promovidos nos jornais, nas revistas e nas televisões se passa nos jogos de corredor e nos compromissos assumidos. Compromissos que, na maior parte dos casos, não precisam de passar do estado implícito, nem sequer precisam de ser verbalizados. Julgo que não há grandes dúvidas de que um ambiente cultural também se faz do confronto de ideias e de argumentos contrários, muitas vezes de forma contundente e retumbante (desde logo porque nos liberta da obrigação ou da necessidade de andarmos à pancada, o que oferece certas vantagens sociais nada desprezíveis). As culturas mais dinâmicas e desinibidas assentam nesse esforço do pensamento crítico, de onde por vezes sai pólvora e chumbo. Porque, como diz o Ian McEwan, «a crítica fortalece, o louvor amolece». Como vivemos num país medroso – um país pobre tende a ser um país medroso –, acredito não só que há mais intimidação como as próprias pessoas se deixam intimidar, com medo das portas que se fecham caso não tenham o máximo de cuidado com aquilo que dizem."

quarta-feira, 26 de julho de 2017

O que acabei de ler e o que vou começar

O trilho da morte é o segundo livro que li desta escritora. Um policial com bom ritmo, como se espera deste género literário. Uma leitura fácil, e que dá para ler aos pedacinhos. 2 páginas agora, 4 depois... consoante o tempo que os meus filhos me deixam livre.
Gostei... mas já li policiais mais envolventes e empolgantes!

Depois de 30 minutos frente ao escaparate das novidades da Biblioteca decidi-me por Re-Viva o imperador! Napoleão Bonaparte "ressuscitou" no século XXI, de acordo com a crítica o livro promete uma divertida confusão com muito humor.

Daqui a menos de uma semana começam (finalmente) as minhas férias e escolherei mais um ou dois livros dos muitos que desejo ler!

Boas leituras